Vivemos em tempos que a mulher conseguiu merecidamente conquistar seu espaço no mercado de trabalho, dessa forma o tempo que ficam em casa é reduzido, sobrando menos tempo para a saúde íntima. 

Conforme veremos nesse artigo, é possível manter uma jornada de trabalho e manter a saúde íntima saudável e também confortável, possibilitando que a mulher consiga fazer suas tarefas diárias livre de preocupação e desconforto.

Higiene íntima da mulher

Para evitar odor forte, coceira, vermelhidão, ardência e infecções é necessário que a mulher tenha cuidado da higiene íntima diariamente. Isso é tão importante que pode até mesmo afetar o desejo sexual da mulher. Veja 4 dicas para eliminar a falta de desejo sexual.

Caso a rotina seja apertada, a mulher pode carregar sempre consigo lenços umedecidos especiais para a região íntima.

O sabonete escolhido é muito importante. Visto que a vagina tem que manter seu pH equilibrado é recomendado escolher sabonetes feitos especialmente para a higiene íntima.

Ainda mais importante do que a escolha do produto, deve ser a forma de como se higieniza a vagina e a vulva. A mulher deve ter em mente que a vulva é a parte de fora, que se consegue enxergar, e a vagina é a região interna. Visto que colocar água e sabonete internamente pode gerar problemas somente a vulva pode ser lavada, a vagina não é recomendado. 

A alimentação também está relacionada à saúde íntima, veja a mágica que existe nos alimentos.

O excesso de higiene pode ser prejudicial também. Não se deve levar muito tempo para lavar a área vaginal, cerca de três minutos são suficientes, mais do que isso pode gerar outros problemas, como o ressecamento vaginal.

Odores indesejados na região íntima

O odor íntimo deixa de ser natural quando muda a cor para amarelo e provoca coceira, dor e ardência. Nesse caso é melhor a mulher procurar ajuda médica para detectar a infecção e tratar o mais rápido possível.

Roupas muito apertadas, como a calça jeans, deixam a área genital sem respirar, agravando a possibilidade de ter forte odor e deixando a área mais propícia à criação de fungos que podem causar doenças. O ideal é usar roupas mais leves e soltas, as calcinhas de algodão são as mais recomendadas, pois deixam a região íntima ventilada. Caso não seja possível usar roupas mais leves é bom não exceder o tempo usando essa roupa.

Sempre que possível é recomendável dormir sem calcinha e usar saias e vestidos para facilitar a ventilação na região.

Depilação íntima

A depilação íntima é uma prática comum entre as mulheres, principalmente em regiões tropicais onde o calor é mais alto. Para evitar preocupações é bom tomar alguns cuidados na hora de depilar a região íntima.

É aconselhado não retirar os pelos perto da região vaginal, pois eles protegem a vagina de contrair bactérias. Não usar lâminas de barbear é extremamente recomendado, pois elas deixam a área muito sensível e aberta a receber bactérias e causar infecções.

Ao invés de lâminas o melhor modo é a depilação à base de cera morna. Manter a regularidade na depilação torna os pelos mais fracos, tornando o tempo de seu aparecimento maior.

Saúde íntima no período da menstruação

O pH da região íntima sofre uma variação quando a mulher está no período menstrual, também pode gerar um cheiro que incomoda. Por isso para manter a saúde íntima nesse período é necessário trocar regularmente o absorvente, para que a vagina não fique úmida.

Os absorventes internos só devem ser usados em último caso, pois deixam a vagina mais suscetível à bactérias e infecções. É importante trocar o absorvente interno no máximo a cada 6 horas e o absorvente externo a cada 4 horas, dependendo do fluxo. Após esse tempo o absorvente se torna um ambiente próprio para o nascimento de fungos e bactérias. Se o fluxo for intenso, a troca de absorventes por acontecer de horar em hora.

Sinais de alerta

Sempre que a mulher nota que alguma coisa não está normal no seu corpo ela deve se manter alerta. Por exemplo, se a mulher nota uma grande mudança na menstruação, como o intervalo, a intensidade e a duração do fluxo, é necessário se manter atenta. Alterações na saúde íntima da mulher podem afetar o seu relacionamento, por isso veja como eliminar a frigidez feminina.

A secreção vaginal é normal em toda mulher, mas mudanças repentinas na cor e no cheiro podem indicar algum problema na região. Se a secreção causa ardência, coceira e desconforto, pode ser indícios de corrimento, que por sua vez é sinal de infecções, bactérias ou vírus. Por esse motivo é preciso prestar constante atenção em qualquer alteração da secreção vaginal.

Coceira na região íntima pode ser uma alergia, infecção ou até uma doença sexualmente transmissível. O aparecimento de secreção vaginal pode ser uma coisa normal, mas a coceira nunca é normal. Por isso caso note algumas dessas alterações na região íntima é bom procurar assistência médica.

Voltar para lista

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.