A disfunção erétil é uma condição que afeta milhões de homens um pouco por todo o mundo, onde se estima que mais de 50% de todos os homens com mais de 50 anos já experimentaram disfunção erétil em algum momento das suas vidas.

Na realidade a disfunção erétil começou a ter uma maior dimensão pública após a invenção do conhecido comprimido azul, no ano de 1998. Antes da sua introdução no mercado, ninguém tinha ideia sobre o tratamento de problemas de erecção. Os homens estavam habituados a aceitar os problemas de erecção como parte do processo de envelhecimento e nunca questionaram se era uma ocorrência normal, mesmo sendo uma doença. Quando o viagra foi introduzido, os homens chegaram à conclusão que pela primeira vez, a disfunção erétil e impotência masculina eram condições sexuais com tratamento.

A partir do final da década de 1990, o surgimento de novos medicamentos para tratar a disfunção erétil (bem como as intensas campanhas publicitárias que os acompanharam) aumentou a atenção sobre o tema.

A disfunção erétil normalmente denominada de impotência sexual, é um problema banal e frustrante que atormenta qualquer homem.

A disfunção erétil, passou a ser mais largamente estudada, de forma que o conhecimento da fisiologia da ereção, bem como de sua fisiopatologia, permitiram uma melhor identificação das principais causas da disfunção erétil, conduzindo a descoberta de novos recursos utilizados para seu tratamento.

A disfunção erétil pode ser definida como a inabilidade persistente do homem atingir e/ou manter uma ereção o tempo suficiente para que ocorra a penetração ou para o término da relação sexual de maneira satisfatória.

A disfunção erétil pode ser devastadora para a saúde física e psicologica do homem e de sua parceira, tendo repercussões nefastas na qualidade de vida de ambos levando entre outros a problemas de baixa auto-estima, dificuldade de relacionamento social e maior tendência a relacionamentos extraconjugais.

Um estudo relativamente recente (Abdo – Descobrimento Sexual do Brasil. São Paulo: Summus Editorial, 2004) revelou que, no Brasil, a disfunção erétil é comum a 45% dos homens em algum grau.

Com o avançar da idade, a porcentagem de homens sofrendo de disfunção erétil aumenta e a gravidade do problema é superior na maioria dos casos. Entre 18 e 39 anos, 32% dos brasileiros têm disfunção erétil mínima, 10,3% moderada e 1,1% completa (impotência). Acima dos 70 anos há 21,1% de disfunção erétil mínima, 35,1% moderada e 12,3% de disfunção completa.

Estima-se que, nos dias de hoje cerca de 25 milhões de homens brasileiros com mais de 18 anos de idade sofram ou já tenham sofridos de algum grau de disfunção erétil e que 45% deles tenham disfunção erétil em um grau moderado ou mesmo grave.

Isto so demonstra que a disfunção erétil deve ser considerada um problema de saúde pública de grande relevância. Mas não pense que para por aqui, resultados do primeiro estudo prospectivo sobre sua incidência em homens brasileiros sugerem que cerca de um milhão de casos novos aparecem a cada ano em homens de 40 a 70 anos de idade.

Estes dados epidemiológicos são comparáveis às estatísticas internacionais. O primeiro estudo epidemiológico de larga escala, Massachusetts Male Aging Study (MMAS), demonstrou prevalência de 52% de disfunção erétil em homens de 40 a 70 anos em Boston, nos Estados Unidos. Neste estudo, os autores encontraram 17,2%, 25,2% e 9,6% de disfunção erétil mínima, moderada e completa, respectivamente (E. Wespes, E. Amar, D. Hatzichristou, K. Hatzimouratidis,F. Montorsi, J. Pryor, Y. Vardi – Guidelines on Erectile Dysfunction – European Association of Urology 2006.).

 

Quais as Principais Causas da Disfunção Erétil?

Vários fatores podem contribuir para o surgimento ou desenvolvimento da disfunção erétil, desde fatores físicos até possíveis efeitos secundários de medicamentos que esteja a tomar. Até os problemas pessoais ou emocionais podem ter influência. Mas, na maior parte dos casos, a Disfunção Erétil pode ser tratada, independentemente de a causa ser física ou psicológica

1. Doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares enfraquecem o fluxo sanguíneo nas artérias, incluindo as do pênis, podendo provocar Disfunção Erétil. Durante uma ereção, aumenta o fluxo de sangue através das artérias pequenas que conduzem ao pénis. Se estas artérias estiverem bloqueadas, poderá ser difícil atingir e/ou manter uma ereção.

2. Pressão arterial elevada

A pressão arterial elevada pode danificar os vasos sanguíneos em todo o corpo, incluindo no pénis

3. Diabetes

A diabetes (nível elevado de açúcar no sangue) pode aumentar as probabilidades de ter Disfunção Erétil. Ao longo do tempo, um nível elevado de açúcar no sangue pode danificar os vasos sanguíneos e os nervos do pénis.

4. Colesterol elevado

Ao longo do tempo, o colesterol elevado no sangue pode provocar o estreitamento dos vasos sanguíneos em todo o corpo, incluindo no pênis. Se tal suceder, não fluirá para o pênis a quantidade de sangue suficiente para proporcionar uma ereção firme.

5. Doenças que afetam os nervos

As doenças que afetam os nervos, tais como a doença de Parkinson e a esclerose múltipla, podem aumentar a probabilidade de vir a sofrer de Disfunção Erétil. O pênis poderá não receber as mensagens transmitidas pelo cérebro ou pela medula espinal através dos nervos. Sem estas mensagens nervosas, poderá não haver um fluxo sanguíneo suficiente para o pénis.

6. Intervenções cirúrgicas

Intervenções cirúrgicas (especialmente as da próstata, bexiga ou reto) ou lesões da região pélvica podem danificar os nervos ou os vasos sanguíneos que conduzem ao pénis.

7. Desequilíbrios hormonais

Baixos níveis da hormona masculina (testosterona) poderão afetar a capacidade de um homem atingir a ereção. A Disfunção Erétil também poderá ocorrer quando o nível da hormona tiroideia do homem está demasiado elevado ou reduzido.

8. Fatores associados ao estilo de vida

O tabagismo, o excesso de peso, o consumo excessivo de álcool, um estilo de vida sedentário ou a utilização de drogas recreativas podem provocar Disfunção Erétil.

9. Efeitos secundários da medicação

A Disfunção Erétil pode constituir um efeito secundário de alguma medicação, incluindo medicamentos para a pressão arterial elevada e anti-histamínicos (medicamentos que tratam as alergias).

10. Problemas pessoais ou emocionais

A Disfunção Erétil pode ser provocada por problemas pessoais ou emocionais, desde o stress continuado ou problemas de relacionamento, até à depressão ou ansiedade em relação ao desempenho sexual.

 

Tratamentos para a Disfunção Erétil

Medicamentos como o Viagra tendem a funcionar bem em grande porcentagem dos casos, embora os efeitos secundários possam ser um problema. Tratamentos hormonais injetáveis têm uma elevada taxa de sucesso, mas são igualmente uma opção perigosa.

Levar um estilo de vida saudável pode ser de grande ajuda para resolver parte dos casos de Disfunção Erétil. Nomeadamente em relação à saúde cardiovascular, à saúde da próstata e a corrigir desequilíbrios hormonais que possa ter.

Métodos manuais, como bombas penianas que ajudam a puxar sangue para o pénis antes do sexo também podem ser usados. No entanto esses métodos são apenas soluções temporárias e não incidem na raiz do problema.

Sem sombra de dúvida que a opção mais popular para o tratamento da Disfunção Erétil são os suplementos e produtos que utilizam apenas ingredientes 100% naturais. Estes produtos têm se popularizado à medida que novas fórmulas têm sido desenvolvidas e á medida que cada vez mais homens têm conseguido acabar de vez com a Disfunção Erétil.

tratamentos-naturais-para-disfuncao-eretil

Os suplementos para tratamento da Disfunção Erétil são cada vez mais aconselhados por médicos em todo o mundo pois para além de ajudarem a acabar de vez com a disfunção erétil são benéficos em muitos outros problemas sexuais, como a ejaculação precoce, aumento da produção de testosterona, melhoria da performance sexual e segundo certos estudos até ajudam a prevenir certas enfermidades da próstata.

Mas claro se você pretende tirar o máximo partido dos produtos para tratamento da disfunção erétil deve se certificar que escolhe apenas produtos certificados, eficientes e seguros, 100% naturais e com provas dadas de sua eficácia.

 

Produtos que recomendamos para que consiga acabar de vez com a disfunção erétil:

Pau de Cabinda

pau-de-cabinda-virectilPau de Cabinda ou seu nome técnico Pausinystalia yohimbe é uma espécie de planta nativa da África Ocidental mais propriamente de cabinda. O extrato de Pau de Cabinda é conhecido por toda a África pelo seu poderoso efeito estimulante e afrodisíaco.

O Pau de Cabinda começou por ser usado pelos nativos de várias formas, mascado, sob a forma de chá ou esfregado no corpo, e com a sua popularização em todo mundo começou a ser comercializado sob a forma de cápsulas.

O Pau de Cabinda favorece a dilatação dos vasos sanguíneos melhorando a irrigação sanguínea dos órgãos genitais, o que leva ao aumento do desejo sexual, promovendo fortes ereções nos homens e potentes orgasmos nas mulheres, sendo conhecido por todo o mundo como o Viagra africano.

O Pau de Cabinda da Virectil é elaborado 100% e exclusivamente á base do verdadeiro extrato de Pausinystalia yohimbe, o Pau de Cabinda de origem Africana, mediante os mais altos padrões de qualidade com vista a proporcionar a máxima satisfação com os melhores resultados.

Pau de Cabinda Virectil é um afrodisíaco, estimulante e revigorante sexual que deve ser tomado 30 a 40 minutos antes da atividade sexual, ou diariamente em casos de fadiga sexual, ou disfunção erétil avançada.

Pau de Cabinda Virectil atua de forma complexa sobre a fisiologia sexual, sendo um potente afrodisíaco para o combate a problemas de Impotência sexual masculina e de Frigidez feminina, após iniciar o seu tratamento com Pau de Cabinda Virectil sentirá uma mudança radical na sua performance e disposição sexual.

Virectil Turbo

virectil-turbo-homem-afrodisiaco-naturalVirectil Turbo Homem é um afrodisiaco natural à base de ervas naturais, que é utilizado para tratar disfunção eréctil e para aumentar o apetite sexual. A fórmula avançada de Virectil Turbo Homem permite aos homens conseguirem erecções rígidas num espaço curto de tempo, são necessários apenas 30 a 40 minutos para que o auge do seu efeito.

Virectil Turbo Homem é um afrodisiaco natural de ação prolongada e pode ser notado até 72 horas desde que exista um estimulo externo. Virectil Turbo Homem tem uma rica variedade de nutrientes que ajudam a melhorar a condição física e a performance sexual.

Virectil Turbo Homem é um afrodisíaco natural masculino extremamente potente estudado para melhorar a saúde sexual e vitalidade do homem, é muito popular principalmente entre desportistas em fases de maior cansaço e desgaste fisico, pois aumenta os níveis de testosterona e melhora os níveis de condição física. Virectil Turbo Homem promove um aumento do fluxo sanguíneo no pénis e uma consequente melhoria da qualidade e consistência da erecção o que permite aos homens que sofrem de disfunção eréctil responderem de forma satisfatória a estimulação sexual.

 

Conclusão

Você deve ter também em mente que a disfunção erétil não é uma condição sexual permanente e que mesmo um homem não sofrendo de disfunção erétil pode em certos casos estar mais cansado, desgastado ou estressado. E vale também lembrar que os produtos naturais para tratamento da disfunção erétil não servem apenas para ser usados por quem sofre de disfunção erétil, podem ser usados por qualquer homem que pretenda melhorar sua performance sexual.

Voltar para lista

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.